segunda-feira, 15 de outubro de 2018

Aos 22 anos, ex-joia do Flu e do Barça tenta a sorte no futebol de Hong Kong



Aos 22 anos, depois de surgir com status de joia no Fluminense e até mesmo defender o Barcelona B, o meia Robert vive um momento bem diferente em sua carreira. Desde agosto, após quase acertar sua ida para a Ponte Preta, ele segue jogando no desconhecido futebol de Hong Kong, mais precisamente no Kitchee SC.

Camisa 10 de uma geração vencedora da base do Fluminense e da seleção brasileira, Robert era tratado como uma das principais promessas do Brasil, tanto que chegou a ter uma multa rescisória de R$ 190 milhões com o tricolor.

Após apenas 13 jogos como profissional, foi emprestado, em 2015, ao Barcelona B por um ano, com opção de compra no valor de R$ 30 milhões. Treinado por Gerard López, praticamente não jogou. Foi dispensado do clube catalão cinco meses depois de sua chegada.



Robert, com Albert Soler e Silvio Elías, após assinar contrato. Foto: Victor Salgado/BFC

De volta ao Brasil, foi emprestado ao Paysandu (2016) e ao Boavista (2017). Até que em janeiro desde ano chegou a um acordo amigável com Flu para a rescisão de seu contrato que iria até 2020. Desde então estava sem clube.

O blog entrou em contato com o jogador para saber mais sobre seu acordo com o Kitchee SC e quais são as expectativas para o futuro, mas não teve retorno até o fechamento da matéria.


Nenhum comentário:

Postar um comentário